Logo_Elza Osborne_Site__Fundo_Transp_Font_AMARELA.png
RIOPREFEITURA Cultura horizontal branco.png

OFICINAS

Conheça nossas Oficinas

separador.png
Oficinas de dança etnico contemoporaneas.png

DANÇA DE FUSÃO ÉTNICA E CONTEMPORÂNEA

RHADA NASCHPITZ

 

Oficina de Dança de Fusão Étnica e Contemporânea visa a inclusão no universo das danças étnicas e contemporâneas, possibilitando o conhecimento corporal e artístico através dos movimentos. 
 
As aulas são ministradas  
por Rhada Naschpitz,  que é o nome artístico da dançarina,   coreógrafa e instrutora de Dança de Fusão Étnica e Contemporânea da Lona Cultural Elza Osborne. A dança de Fusão é um estilo  contemporâneo que combina outros  diferentes estilos de dança, criando um misto de gêneros de danças étnicas e clássicas que se combinam  através do Tribal Fusion Dance (influências:  Belly Dance, Flamenco, Dança Indiana e Dança Cigana) com outras danças:  modernas,  contemporâneas,  ocidentais e urbanas.  Desde 1998, Rhada atua em diversas academias da Cidade do  Rio de Janeiro.

Na Lona Cultural ela também produz a mostra anual de Dança de Fusão Étnica e Contemporânea.

 

 

 

 

detalhe-violao.jpg

VIOLÃO

GUSTAVO PRADO

 

 

A Oficina de Violão faz parte da parceria, desde 2014, com o Centro de Convivência e Cultura Fazendo Arte. A oficina é uma atividade  que contribui de forma plena com as atividades da saúde mental. Foram atingidos resultados extremamente relevantes em relação aos usuários. Percebemos a  autoestima elevada e o senso de responsabilidade trabalhado nas apresentações dos recitais, onde os alunos se afirmaram,  por meio de canções e de conhecimento musical, como cidadãos pensantes e sujeitos da sua própria história.
O professor Gustavo Prado é violonista, arte terapeuta, ministra aulas particulares em domicílio e na Lona Cultural Elza Osborne, desenvolvendo o ensino de violão popular para crianças, jovens e adultos.

TeatroInfantil.png

TEATRO INFANTIL

RODRIGO DE CASTRO

 

 

A Oficina de teatro infantil  é uma parceria com o Centro de Convivência e Cultura Fazendo Arte. Esse projeto tem como objetivo principal criar mecanismos lúdicos para unir a comunidade do entorno com os usuários da saúde mental (CAPS) e (CAPSI) por meio da convivência e tornar  possível  a soma e construção de  valores nas vidas dos  participantes. A ideia é que eles compartilhem suas histórias de vida e entendam as diferentes vivências / experiências e, sobretudo, que todo cidadão tem algo de relevante para oferecer. Além disso,  compreender o verdadeiro significado do que é cidadania  e suas responsabilidades com o mundo.

17620446_721091274718222_5682475692302096924_o.jpg

PERCUSSÃO

PEDRO IVO

IGGOR VAZ

PSE DIMINUTA

 

A Oficina de Percussão Batucandô, além de preparar ritmistas para a demanda de carnaval, traz o lazer por meio das dinâmicas coletivas de ritmos diversos para os alunos matriculados.
A oficina tem sua metodologia nos rudimentos dos ritmos brasileiros característicos para percussão de blocos de carnaval, uma das heranças mais marcantes da cultura carioca. 
O projeto Batucandô surgiu de uma forma bem descontraída: amigos ritmistas de grandes Escolas de Samba do Rio de Janeiro se uniram com o propósito de fomentar a famosa festa e começaram a se apresentar em eventos. 
Estruturado na linguagem musical, com instrumentos como surdo, caixa, repique, tamborim, agogô,  o projeto tem o objetivo de viabilizar novas formas de aprendizado, transmitindo para os alunos, além das técnicas musicais, todo o amor pelos ritmos brasileiros.
Psé Diminuta, que é um dos intérpretes da Estação Primeira de Mangueira, é a voz que puxa a Oficina de Percussão.

_MG_8122_T.jpg

ARTES VISUAIS

CHRISTIAN PIERINI

 

A Oficina de Artes Visuais Sustentáveis visa inserir jovens estudantes no universo criativo das Artes Visuais, possibilitando a utilização dos recursos visuais para conscientizar a necessidade da alfabetização visual por meio da arte para a  vida digital e virtual pós-moderna. A oficina é baseada no desenho de observação, mas percorre outras técnicas contemporâneas como: colagem, fotografia, instalação etc. Pela reutilização de materiais obsoletos, os alunos contribuem para uma maior consciência da importância da preservação do meio ambiente. No final da oficina, com curadoria do próprio monitor, é produzida  uma exposição dos trabalhos dos alunos.

10373837_899306260136602_1421123684193000544_n.jpg

TEATRO ADULTO

RODRIGO DE CASTRO

 

 

A Oficina de Teatro Adulto é uma parceria com o Centro de Convivência e Cultura Fazendo Arte. O projeto tem como objetivo unir a comunidade do entorno com os usuários da saúde mental (CAPS) E (CAPSI). Com exercícios simples em grupos, conseguimos desenvolver uma singela mudança comportamental entre os alunos. Um aprendendo a respeitar as diferenças do outro e, ao mesmo tempo, observar a potencialidade individual. A turma tem faixa etária entre 15 e 60 anos. 

As aulas começam com exercícios de respiração e alongamento, visando o “aquecimento” dos alunos. Em um segundo momento, são passados exercícios que ajudam na compreensão do espaço e na interação coletiva. Depois, exercícios de dicção e esquetes de improvisação. Por fim, é realizado um espetáculo para apresentar os resultados obtidos.
O professor Rodrigo de Castro é formado em Artes Cênicas pela Estácio de Sá. A oficina conta com o acompanhamento e supervisão da psicóloga Janaína Fernandes.

Grafitti.png

DESENHO E GRAFITTI

FAGNER MEDEIROS

 

A Oficina de Graffiti faz parte da parceria com o Centro de Convivência e Cultura Fazendo Arte. Esse projeto tem como objetivo fazer com que os alunos possam compreender o verdadeiro significado do que é ser um cidadão e suas responsabilidades com o mundo por meio da cultura do grafitti.
A Oficina de Graffiti conta com três módulos.: história do Graffiti, criação de letras / tipografia e criação de personagens.

Tel@.jpg

ELABORAÇÃO DE PROJETOS CULTURAIS

IVES PIERINI

CHRISTIAN PIERINI

 

 O PONTO DE CULTURA TeL@ - 

 

Território Lab das Artes é  uma Oficina de produção cultural com ênfase na elaboração de projetos culturais para inscrições em editais de fomento à cultura.
A oficina seria presencial, mas devido à pandemia de Covid 19 e junto a ela os protocolos de segurança sanitária, o TeL@ foi reinventado e readequado ao formato online, mudando o seu objetivo inicial. Agora, o projeto visa servir de ferramenta para auxiliar produtores, músicos, artistas e agentes culturais na elaboração de projetos culturais. A ideia é movimentar o mercado cultural e mantê-lo ativo em um período tão delicado e com diversas restrições. 
Todo  o material da oficina é ONLINE e GRATUITO pelo site do PONTO DE CULTURA - TeL@
 
Quer aprender a elaborar projetos e iniciar na carreira de produção cultural? Acesse o site www.telapontodecultura.com.br e inscreva-se na nossa oficina!
As aulas possuem três meses de duração e são disponibilizadas pela plataforma Google Sala de Aula. Além de material completo e diversas dicas para elaboração de projetos, você ainda conta com tutoria exclusiva de dois instrutores, que somam mais de 20 anos de experiência em eventos. 
O projeto, que foi contemplado no Edital PONTO DE CULTURA de 2018, foi um sucesso! Hoje, após o término dos recursos, se integrou à programação da Lona, sendo oferecido gratuitamente, 250  vagas para as turmas ONLINE,  disponibilizadas  e divididas ao longo da execução do  plano de trabalho do Equipamento Cultural.

jornal.png

Receba

nossa agenda

separador.png

Preencha ao lado para receber em seu e-mail

promoções, informações de shows e toda a

programação.